• Equipe Pião

Mar de Espanha, 167 anos

Hoje, dia 10 de setembro, Mar de Espanha completa 167 anos de idade. Nesta data, em 1851, através da Lei Provincial n°514, o antigo arraial passa a ser vila de Mar de Espanha e em 27 de junho de 1859 passa a ser município. Porém a história dessa terra é muito mais antiga do que isso e vem do Brasil Império, na época dos barões de café. Como natural dessa cidade, não poderia deixar passar em branco essa data e não contar um pouco da história desse local, homenageando em nome da Pião Comunicação essa terra. Separei alguns pontos turístico e monumentos com teor histórico para esse texto. Para isso, contei com a ajuda do historiador Rafael Rezende, também natural de Mar de Espanha e profundo conhecedor da história local e do acervo do Espaço Cultural Falabella.

Santuário Nossa Senhora das Mercês


O prédio da Igreja Matriz Nossa Senhora das Mercês foi construído pela irmandade de Nossa Senhora das Mercês no início do Século XX. Antes em seu lugar já tiveram outras duas igrejas, ambas demolidas, para a construção da igreja que temos hoje.


Ela é construída em pedra, até a altura de 3m e de alvenaria e madeira até o teto. Já passou por inúmeras reformas desde sua inauguração, sendo hoje a segunda maior igreja da região. É um dos principais pontos turísticos da cidade e recebe inúmeros visitantes todos os meses.

Parque Dr. José Francisco Schettino


O jardim central de Mar de Espanha é um dos mais bonitos de toda região. Construído em 1912 por Antero Dutra, teve o nome de Parque Dr. Agostinho Côrtes, uma homenagem a Agostinho Cesário de Figueiredo Côrtes, que foi um dos mais importantes políticos da época, tendo sido presidente da Câmara Municipal entre 1901 e 1904. O parque era diferente do estilo de hoje, com um coreto central onde existe hoje o chafariz e árvores baixas.



Em 1926, devido a modernização, proveniente da Semana de Arte Moderna de São Paulo, que ocorreu em 1922, o parque passa por uma reforma que modifica toda sua estrutura colonial, criando um parque com design moderno. Foi uma obra que impactou muito a cidade, pois tinha muita resistência em modificar a estrutura colonial do parque. Essa reforma foi feita por José Francisco Schettino. Em 1957, o vereador Augustus Gribel apresentou um projeto na Câmara que modificou o nome do parque para “Parque Dr. José Francisco Schettino”. Desde então passou por várias mudanças, sem mexer em sua estrutura, até ser o Jardim Central que conhecemos hoje em Mar de Espanha.

Prédio da Prefeitura Municipal de Mar de Espanha


Antigamente era um correio de casas na região central de Mar de Espanha. Não existem dados da transferência para o prédio atual, calcula-se que tenha sido no final do século XIX. Hoje o prédio se divide na Câmara Municipal de Mar de Espanha, como sede do poder Legislativo e a Prefeitura Municipal, sede do Executivo. É mais um prédio construído nos moldes históricos em nossa cidade, tendo passado por várias restaurações e reformas até a data de hoje.

Prédio Espaço Cultural Falabella


Inaugurado em 1888 para ser a sede da Câmara Municipal de Mar de Espanha. Construído por intermédio de Agostinho César de Figueiredo Côrtes, era um prédio do Município, onde funcionava a Câmara e a Prefeitura Municipal, delegacia e cartório da cidade. Após a transferência de sede da Câmara para o prédio de hoje, passou a ser residência da família Falabella, família de imigrantes italianos que firmou raízes em Mar de Espanha em 1947, com a construção no segundo piso do Clube Recreativo. Em 2005 é criado no primeiro piso o Espaço Cultural Falabella, um verdadeiro museu que conta toda a história de Mar de Espanha. Um prédio que vale a pena a visita, não só pela história da construção, mas também pelo acervo riquíssimo do museu.

Fórum da Comarca de Mar de Espanha


Construído em 1926, sob intermédio do então governador de Minas Gerais, Melo Viana, é um dos prédios com a arquitetura mais bonita de nossa cidade, sendo tombado pelo patrimônio histórico municipal. Sua estrutura histórica se conserva até hoje, com grandes colunas e vãos livres.


O prédio já recebeu a visita do então governador Juscelino Kubitschek, em um baile de gala, na década de 1950.

Prédio da Rodoviária


Construído na década de 1910 para ser terminal ferroviário, a linha ligava Mar de Espanha até a Central do Brasil, no Rio de Janeiro, sendo um terminal de fim de linha. Conserva a estrutura física de terminal ferroviário até hoje. Atualmente opera como Terminal Rodoviário Intermunicipal, com ônibus saindo todos os dias para várias cidades.


Prédio da Escola Estadual Estêvão Pinto


O prédio do Grupo Escolar Estêvão Pinto foi construído em 1929, também no governo de Melo Viana. A instituição centenária, que tinha como sede o espaço onde hoje é a Escola Estadual de Mar de Espanha (Ginásio), sob o nome Escola Normal Municipal, passou a ser no prédio no ano de sua inauguração. É mais um prédio tombado pelo patrimônio histórico municipal.


Hoje é uma escola de Ensino Fundamental, de 1ª a 4ª série e Ensino Médio, enquanto o Ginásio (Escola Estadual de Mar de Espanha) é uma escola de Ensino Fundamental, de 5ª a 8ª série e Ensino de Jovens e Adultos.

Capela Nossa Senhora do Rosário


É a igreja mais antiga de Mar de Espanha. Construída em 1892 pela irmandade de Nossa Senhora do Rosário, na praça Tenente Ademar Martins, conhecida como Largo do Rosário. A irmandade concluiu a construção dessa capela para celebrar suas missas, antes celebradas na casa de residência do Irmão Provedor da irmandade. A Irmandade Nossa Senhora do Rosário foi foi destituída em 1945, mas a história conserva até hoje o legado deixado, com essa capela que faz parte da história de Mar de Espanha

Capela Santa Efigênia


Construída por escravos libertos, como forma de agradecimento, no alto da colina, no lugar denominado pelos moradores da época como “Alto do Cruzeiro”. Um jornal da época retrata a inauguração da igreja, em 2 de outubro de 1886, pelo Vigário Clementino Rodrigues, auxiliado pelo Cônego Thomé Joaquim de Souza Torres. No mesmo período, muitas pessoas começaram a se fixar na região, hoje denominada “Morro do Santa Efigênia”. A igreja era proprietária Legítima e foi cedendo informalmente as terras para as pessoas construírem.


No alto da colina, junto com a igreja, temos o mirante de Santa Efigênia, que contém uma das vistas mais bonitas e amplas da cidade. A visita vale a pena.

Esse foi um pequeno texto, em forma de homenagem a essa cidade centenária. Essa cidade que muito amo e que levarei para todo o lugar que for. Parabéns Mar de Espanha!

#167anos #história #mardeespanha #maresp

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo